2003

TRANSPARÊNCIAS

É nesta folha amarela,

Tingida pelo tempo

Que vou navegando nas ondas

De espuma leve, suave e ténue

Tal papoila envelhecida 

Carcomida pelo vento,

E desfeita enfim, em folhas de desalento...

Mas eis que surge no horizonte,

Firme e lúcida, uma nova carola

Que vai dar continuidade à vida

E surge de novo a esperança

Dum arco-íris amansado pelo céu cinza e púrpura,

E algo transparece, para além do que é visível

Lá, tudo acontece

Renasce, vive e floresce

De novo para a vida!


Maria Rosas


@ Tivoli, Porto